Posts tagged: mídia

Na Mídia: ‘A Filosofia Por Trás dos Jogos Vorazes’ é destaque na Livraria da Folha

Clique aqui para ler a notícia. Lembrando que o livro já está disponível para pré-venda nas principais livrarias.

Saiu na mídia – Faça como Steve Jobs

http://portalexame.abril.com.br/gestao/noticias/como-steve-jobs-arrebata-publico-aprender-isso-567971.html

  09/06/2010 | 12:54 – Gestão / Notícias

Como Steve Jobs arrebata o público, e o que aprender com isso

Para Carmine Gallo, autor de “Faça como Steve Jobs”, sucesso da Apple é baseado também na capacidade de seu fundador encantar o público

Luciana Carvalho, de EXAME.com

O segredo de Steve Jobs é que ele consegue reunir informação, educação e entretenimento em uma única apresentação

 + Todas as notícias de Gestão

São Paulo - Steve Jobs sempre é lembrado pela sua habilidade em lançar produtos revolucionários que antecipam as tendências do mundo da tecnologia. Elogios como visionário e genial costumam acompanhá-lo. Mas poucos percebem a outra face do fundador da Apple - o de um talentoso comunicador, capaz de encantar o público e fazê-lo sonhar com seus produtos.

Um indício de seu sucesso como orador é o número de vídeos relacionados a Jobs disponíveis no You Tube: mais de 116.000, enquanto a conta do concorrente Bill Gates gira em torno de 10.300 vídeos.

Destrinchar os segredos de Jobs para arrebatar platéias é o objetivo do livro “Faça como Steve Jobs” (editora Lua de Papel), de Carmine Gallo e lançado em maio no Brasil. Especialista em técnicas de comunicação e colaborador da revista Bloomberg BusinessWeek, Gallo afirma que não é nada fácil ser um Jobs da comunicação, mas quem quiser ter sucesso no mundo dos negócios precisa tentar. Veja os principais trechos da entrevista ao site EXAME.

Site EXAME: Por que Steve Jobs é tão popular?

Carmine Gallo: Steve Jobs é um dos maiores contadores de histórias do mundo. Por mais de três décadas, ele tem transformado lançamentos de produtos em arte. Suas apresentações são empolgantes, memoráveis e inspiradoras. Quando foi a última vez que você pôde falar isso sobre uma apresentação? É claro que o fato de ele apresentar produtos lindamente desenhados e fáceis de usar ajuda. Steve Jobs é um clássico inovador. Mas não adianta ter a melhor ideia do mundo, se você não souber comunicar a visão por trás dela.

Site EXAME: Quais são as habilidades mais interessantes que ele demonstra nas suas apresentações?

Gallo: Uma apresentação de Jobs é feita para informar, educar e entreter. A maioria das pessoas esquece as duas últimas partes. Jobs também educa. Quando introduziu o iPad no início do ano, por exemplo, ele passou muitos minutos discutindo por que consumidores precisariam de um terceiro aparelho, entre um Smartphone e um laptop. Jobs também entretém, o que poucos palestrantes fazem. Por exemplo, quando ele apresentou o iPhone, em janeiro de 2007, disse à plateia que ele iria introduzir “três produtos revolucionários”: um novo iPod, um telefone e um comunicador com internet. Depois de repetir isso várias vezes, Jobs disse que não eram três produtos separados, mas um só, o iPhone. A plateia delirou. Cientistas estão descobrindo que o cérebro não presta atenção a coisas chatas. Se você quer persuadir, empolgar e energizar sua plateia, é importante manter o cérebro dela estimulado e ocupado. Jobs faz isso magnificamente.

Site EXAME: Seu livro é dividido em três partes. Você pode explicar cada uma delas?

Gallo: Eu dividi o livro assim, porque a maioria das apresentações de Jobs é dividida em três seções. Isso permite que as pessoas absorvam, de modo mais fácil, as informações na memória de curto prazo. A primeira parte é criar a história. Jobs e seus designers de apresentação não começam uma palestra apenas abrindo um software de slides. Eles desenham, escrevem no quadro, fazem um brainstorm. Pergunte a si mesmo “de quais elementos eu preciso para contar uma história?”. Alguns elementos que toda apresentação dele inclui: um antagonista (um problema que precisa de solução), um elenco de apoio (outros palestrantes), e uma demonstração. A grande lição aqui é que você precisa de uma história para contar antes de abrir o Power Point.

Site EXAME: E qual é a segunda parte?

Gallo: Transmitir a experiência. Uma apresentação de Jobs é como uma experiência teatral. Os slides de Jobs não são o centro do show. Em vez disso, os slides complementam a história que ele criou com as ferramentas do Ato 1. Por exemplo, não há pontos-chave nas suas apresentações, o que você esperaria da maioria das apresentações de Power Point. As palestras de Jobs são recheadas de fotografias, imagens, videoclipes e muito pouco texto. Às vezes, ele tem apenas uma palavra ou um número no slide que reforça a mensagem que está passando verbalmente. Tenha em mente, porém, que essa simplicidade requer prática e confiança.

Site EXAME: Isto leva à terceira parte de seu livro…

Gallo: Sim. É preciso refinar e ensaiar o estilo sempre. Jobs não despreza nada. Ele treina a apresentação por várias horas por várias semanas. Não é incomum, para ele, passar quatro horas ou mais em um palco de uma vez só, revisando cada slide. Quando foi a última vez que você passou quatro horas ensaiando suas apresentações?

Site EXAME: Como você analisou os discursos? Quanto tempo durou sua pesquisa?

Gallo: Eu tenho estudado Jobs por muitos anos e consegui resgatar antigas apresentações do You Tube. Também conversei com designers de slide que trabalharam diretamente com ele. Nós tivemos tanto material que eu vou lançar um novo livro em outubro, chamado “The Innovation Secrets of Steve Jobs: Insanely Different Principles for Breakthough Success” (Os segredos da inovação de Steve Jobs: Princípios loucamente diferentes para ter sucesso - tradução livre). Mal posso esperar para os leitores brasileiros lerem.

Site EXAME: Qualquer um é capaz de ter o mesmo poder de comunicação de Steve Jobs?

Gallo: Você pode se chocar com minha resposta, mas não. Isso requer prática. Muita prática. É preciso também prudência, planejamento e, sim, confiança. Requer confiança para colocar um slide com uma palavra ou apenas uma simples fotografia. Mas se você quer mesmo liderar um negócio entre um mar de oradores e apresentações medíocres, você deve adotar algumas habilidades que fizeram Steve Jobs um dos mais surpreendentes e carismáticos apresentadores de negócios do mundo.

Livro ensina a usar lado sombrio da alma; ouça a tradutora

The Shadow Effect” entrou para a lista dos livros mais vendidos no dia em que foi lançado nos Estados Unidos. Na mesma semana estava entre os campeões de vendas do “New York Times”.

 Publicado no Brasil pela Lua de Papel e traduzido como “O Efeito Sombra” , o volume é um novo paradigma para os livros de autoconhecimento.

 Escrito pelos três maiores autores do gênero, o título não examina apenas o indivíduo –como é comum na área–, mas debate sua relação direta com a sociedade. Além de pontuar as origens de nossos problemas e ensinar como combatê-los, o título faz algo mais: mostra como usá-los.

Em entrevista exclusiva para a Livraria da Folha, a tradutora Alice Klesck contou quais são as maiores dificuldades em traduzir um texto como esse; ouça.  

 
Volume reúne 3 dos maiores autores de autoconhecimento
Divulgação
Este volume reuniu três dos maiores autores de de autoajuda do mundo"Sombra" é tudo aquilo que não queremos ser, mas somos.
“Sombra” é tudo aquilo que não queremos ser, mas somos

 

O livro é baseado em um conceito do psiquiatra suíço Carl Jung (1875-1961). Tudo o que escondemos de nós mesmos e dos outros permanece reprimido em nosso inconsciente. A “sombra”, esse inquilino indesejável de nossas mentes, pode causar danos aos relacionamentos e à carreira.

 Da vizinha fofoqueira ao padre pedófilo, todos nós somos atingidos quando essa força é ignorada. Contudo, a mesma energia destrutiva pode ser criadora. Os autores, Deepak Chopra, Marianne Williamson e Debbie Ford, apontam o caminho para treinar, guiar e usar a “sombra”.

 

 Alice Klesck é a artista plástica responsável pelos murais da estação de metrô da General Osório, no Rio.

O lançamento do exemplar está previsto para 10 de junho. Na mesma data estará nas livrarias da Inglaterra, Espanha, França, Itália, Grécia, Japão e outros seis países.

 Fonte: 01/06/2010 - FABIO ANDRIGHETTO / Livraria da Folha

 

Lua de Papel na mídia

Firmamos uma parceria com a TV Minuto, aquela que passa nas tvs dos vagões do metrô. A primieira promoção que fizemos foi com o livro O Morro dos Ventos Uivantes.

Deêm uma olhadinha nas respostas vencedoras  

http://www.booh.art.br/index.php/morro-dos-ventos-uivantes

Lua de Papel na mídia

http://www1.folha.uol.com.br/folha/livrariadafolha/ult10082u707866.shtml

17/03/2010 – 09h03

Jornalista resgata 80 anos de Copas do Mundo e detalha os 708 jogos já realizados

da Livraria da Folha

Graças às inovações tecnológicas atuais, quem assistir à Copa-2010 terá direito a uma imensidão de detalhes, entre eles câmeras que captam os movimentos mais sutis dos atletas, informações sobre os bastidores da competição, gráficos, estáticas e análises dos lances duvidosos. Hoje em dia, tudo isso é muito comum para quem acompanha o futebol e fica até difícil imaginar como seria a cobertura do Mundial nos remotos anos 30.

Divulgação
Veja detalhes dos 708 jogos já realizados nos 80 anos de Copa

O lançamento da editora Lua de Papel, do grupo Leya, chega exatamente para resgatar o que ficou perdido nas décadas em que os recursos técnicos para transmitir e até mesmo gravar as partidas eram escassos. No livro “O Mundo das Copas”, o jornalista Lycio Vellozo Ribas disponibiliza detalhes dos 80 anos de Mundial.

Depois de seis anos de pesquisa, o autor reuniu estatísticas, escalações, placares e arbitragem dos 708 jogos disputados até hoje. Além disso, o livro ainda traz curiosidades e dados pitorescos, como as mais importantes viradas de placar, as maiores goleadas, as cenas insólitas, os gols contras e pênaltis perdidos que mudaram o rumo da história, entre outros.

A obra descreve cada edição do campeonato desde muito antes da partida inicial, falando sobre o processo de escolha do país sede, os bastidores políticos da época e as polêmicas que surgiram nas escalações das equipes. Ao todo, são quase dois quilos de pura história do futebol, com gráficos, tabelas, fotos e ilustrações.

*

“O Mundo das Copas”
Autor: Lycio Vellozo Ribas
Editora: Lua de Papel
Páginas: 608
Quanto: R$ 69,90
Onde comprar: Pelo telefone 0800-140090 ou pelo site da Livraria da Folha

Posts (RSS) | Comentários (RSS)